Voltar 16 de Novembro de 2010

Orquestra aplica provas do Conservatório Nacional


Orquestra aplica provas do Conservatório Nacional

No último final de semana os alunos do Projeto Orquestra em Ação realizaram prova de teoria e prática musical na Escola José Francisco. No último sábado (6), os alunos fizeram a prova prática que avalia percepção musical, prática de instrumento e prática de conjunto. Na manhã do último domingo (7) a avaliação foi do conhecimento teórico que engloba a história da música e teoria musical.
A banca avaliadora foi composta pelos professores: Solange Gurgacz, Viviane Bitencourte, Ana Lúcia Teixeira, Eliomarcio Carvalho, Wendeon França, Dieison Marcos, Edmilson Costa e José Humbertode Lima.
Segundo Viviane de Oliveira Bitencourte, professora e orientadora técnico-musical do Projeto, as provas são importantes no ensino da música, pois desta forma, pode-se avaliar o rendimento dos alunos e saber se o objetivo dos professores foi alcançado e assim estabelecer metas a serem atingidas nos estágios seguintes. “O estudo da música em Rondônia é feito na maioria da vezes de forma aleatória, temos bons músicos no estado, mas sem conhecimento de teoria musical”, analisa a professora.
A aluna Ana Clara dos Santos Garparrini, 9 anos, está no projeto há pouco mais de um ano e apesar da pouca idade, se dedica há seis anos ao estudo de piano e já percebe a diferença em seu aprendizado comparado a outras escolas que frequentou. “Gosto de saber sobre a origem da música, seu desenvolvimento, saber como me portar no palco e a postura com o instrumento que toco”.


RESPALDO - A técnica de ensino do Projeto Orquestra em Ação é baseada no Programa do Conservatório Brasileiro de Música, aprovado pelo Ministério da Educação e é dividido em fundamental, com duração de oito anos; e técnico, três anos.
O Projeto Orquestra em Ação é conduzido pela Associação de Amigos da Orquestra, uma ONG com sede em Ji-Paraná que oferece, desde 2003, ensino gratuito de música para cerca de 600 crianças e jovens de escolas públicas e pessoas da comunidade e está inserido na teia dos pontos de cultura de Rondônia.
Através de aulas de violino, viola, violoncello, contrabaixo, piano, flauta, canto coral, história da música e teoria musical os integrantes do projeto têm a oportunidade de buscar na música uma forma de melhoria social e comportamental, podendo assim, desenvolver a criatividade, o raciocínio e o hábito da boa música.

Fonte: Jornal Correio Popular

Agende uma Visita
Como Colaborar
Depoimentos
Flashback

Apoiadores

Melissa Mel
SGC
Epa Encadernações
Carvalho e Porto
Governo de RO